A Rússia, que já foi o maior e mais poderoso membro da ex-URSS, continua sendo um país fascinante para se visitar. É um país de contrastes, de grandes praias subtropicais a regiões de inverno extremamente frio no norte. O leste pode ter menos pessoas, mas suas cidades encantadoras estão entre os lugares mais populares para visitar na Rússia e podem se manter contra o oeste. A Rússia está rica em história em todos os lugares que um viajante vai, de batalhas cruéis a boa música clássica e literatura. E em quase todos os lugares os visitantes podem ver exemplos de arte magnífica, não apenas em museus, mas também em suas igrejas.

Mamaev Kurgan

Mamaev Kurgan é uma colina no centro da cidade de Volgograd. Segundo a lenda nesta colina existiu outrora um posto de defesa fundado pelo Khan Mamay. A 2 de Fevereiro de 1943 depois de sangrentas lutas foi nesta colina que terminou a batalha de Stalingrado. O monumento em homenagem a essa batalha foi construído em 1959-1967. Afigura principal do conjunto é a estátua da Mãe-Pátria de 52 metros de altura, que representa uma mulher empunhando uma espada.

Catedral de São Basílio

A Catedral principal da Praça Vermelha foi construída em 1555/1561 por ordem do Czar Ivan o Terrível. O nome oficial é o Templo da Mãe de Deus. A catedral foi edificada para comemorar a conquista do cantão de Kazan. Oito capelas que formam a catedral simbolizam os oito dias de batalhas decisivas pela conquista de Kazan. As capelas são agrupadas ao redor do corpo central da igreja.
A Catedral foi criada pelos arquitectos Barma e Postnik Yakovlev, que, segundo uma crença popular poderiam ter sido a mesma pessoa. Diz a lenda que Ivan o Terrível, ao ver a beleza deste templo, mandou cegar os seus criadores para eles não poderem fazer mais nada igual.
Durante a época soviética a catedral foi filial do Museu Estatal Histórico. A partir 1991 foi aberta novamente ao culto.

Peterhof

Peterhof é um conjunto arquitectónico de palácios, criado no início do séc. XVII. Foi a residência de Verão de Pedro I, e o seu palácio preferido para as festas e recepções de gala, e o próprio czar participou na construção dos palácios. Pos­teriormente foi objecto de muitas modifica­ções e acréscimos. Os parques de Peterhof contam com 150 fontes e três cascatas. No período entre 1941 e 1944 os parques e os palácios ficaram nas mãos dos alemães nazis que causaram uma enorme destruição. No entanto, após a Segunda Guerra Mundial Peterhof foi rapidamente reconstruído.

7 maravilhas

Sete colunas de rocha de Komi

O monumento geológico de Komi é constituído por sete colu­nas de 30 a 42 metros de altura. As colunas são o resultado da destruição de montanhas antigas causada, segundo dizem, pelo vento e pelas águas. Segundo a lenda do povo manei, as sete colunas são sete gigantes que há muito tempo atrás foram vencidos e transformados em pedra por um corajoso shaman.

Lago Baikal

Lago, cuja profundidade máxima atinge 1637 metros (com a média de profundidade de 730 metros), foi formado há 25- 30 milhões de anos. O lago contém cerca de 22 % da água potável do mundo. O lago é alimentado por 336 rios e só o rio An- gara nasce nele. O lago Baikal tem cerca de 600 espécies de plantas e 1200 es­pécies de animais, incluindo 50 tipos de peixes. No Inverno este lago enorme fica coberto de gelo.

O Vale dos geysers

È um vale de origem vulcânica na península de Kamchatka, onde há dezenas de geysers, incluindo 20 grandes. A tem­peratura das nascentes quentes constitui 96-99 °C. O vale foi descoberto em 1941 pela geóloga Tatiana Ustinova e um guia-itelmen Anisifor Krupenin. O vale está situado no território de Reserva Natural Kronotski. Desde 1991 o Vale dos Geysers é vi­sitado por turistas. Em Junho de 2007 muitas das nascentes foram inundadas, no entanto até Maio de 2008 todas foram recuperadas, embora o lago que se formou só irá desaparacer daqui a 20-30 anos.

Elbrus

O ponto mais alto da Rússia e da Europa, no passado remoto foi um vulcão. A montanha é formada por duas cordilheiras de 5642 e 5621 metros de altura divididas por uma "sela". Dezenas de geleiras são alimentadas pelo pico Elbrus coberto com gelo e neves eternas.
O primeiro a conquistar o Elbrus foi o cabardino Kilar Khashirov em 1829. No entanto, ele conseguiu conquistar o pico mais baixo e o mais alto só foi conquistado em 1874. Hoje em dia a montanha tem muita popularidade entre os turistas e praticantes de esqui. O Elbrus é famoso pelas suas enormes geleiras, cuja superfície atinge os 144 km2.

 

Visite-nos
Av. de Roma 119A 
1700-346 Lisboa 

Obter direções

Contacte-nos

Tlm: 962 580 520
Tlm: 969 574 542 

Email: vistos@outlook.pt

Horario
Seg - Sex: 10:00 - 14:00 15:00 - 19:00
Sabado: 10:00 - 13:0

Domingo: Fechado :)