Moscovo é a capital da Federação da Rússia, centro empresário, cultural e turístico da Rússia. A primeira referência de moscovo data o ano de 1147. A cidade foi fundada por príncipe de Suzdal Yuriy Dolgorukiy. Vista arquitectónica da capital tinha sido formado durante séculos. Os melhores pintores e arquitetos se dedicavam à formação da sua imagem. Hoje Moscovo é uma das mais belas capitais do mundo, centro cultural de importância internacional. Esta cidade tem muita popularidade para com os hospedes estrangeiros do nosso país. Moscovo é a capital da Rússia.

A história de Moscovo começa na lenda que conta sobre o príncipe Yuriy Dolgorukiy e seu convite do vizinho para o conselho e como em honra desta visita em Moscovo “foi o almoço grande”. O monumento de Yuriy Dolgorukiy fica numa das praças centrais em frente da méria moscovita.Há muitos séculos que a cidade foi construida nas cinco colinas. É bastante dificil distingui-los agora com excepção da colina Borovitsky en que se encontra uma das torres de Kremlin. Kremlin (em grego significa “colina escarpada”) e praça Vermelha sem dúvida são coisas mais notáveis em Moscovo, são símbolos de toda a Rússia.

Pitorescas torres e muralhas do Kremlin moscovita foram construidas pelo projecto dos arquitetos italianos. Kremlin é a sede do governo da Rússia e turistas podem visitar somente aquela parte do território em que estão situados os catedrais, museu mais antigo da Rússia – Câmara das Armas e Fundo de diamantes que tem uma única colecção de pedras preciosas e joias.
No Kremlin. Perto da torre de sinos de João o Grande de 81 metro que era em certa alura a mais alta construção da Rússia está o mais grande sino do mundo - sino Czar (Rei). Pesa 202 toneladas e tem altura de 6,14 metros. O sino nunca soava: logo depois de fundido durante o incéndio de 1737 um grande pedaço desfragmentou do sino e fica até agora ao seu lado. Perto encontra-se o canhão Czar de 40 toneladas – o monumento da arte metalúrgica do século 16, este mesmo nunca nunca foi empregado conforme destinação original.

Moscovo é verdadeiro megapolis que conta a mais de 40 quilómetros do norte ao sul e a mais de 30 quilómetroe de leste ao oueste. Contando os subúrbios a população ultrapassa o número de 10 milhões de pessoas e ocupa quinto lugar do mundo quanto a população. Além disso, Moscovo recebe quotidianamente a mais de um milhão de visitantes e turistas. As pessoas que chegam para Moscovo por motivos de ofício ou de tránsito procuram pssibilidades de uma folga de um ou dois dias na sua viagem para conhecer melhor a cidade.

Mosocvo tem 5 aeroportos, 9 estações dos caminhos de ferro e dois portos fluviais. O cumprimento das linhas de metropolitano ultrapassa 200 quilómetros, as estações são 160  e este número aumenta constantemente. As salas das estações do metro de Moscovo construidas há meio século são verdadeiros palacios, a primeira linha foi aberta em 1935. As estações “Mayakóvskaya” e “Komsomólskaya” são consideradas as mais bonitas.
As pontes dos rios Moscovo e Yáuza decoram a cidade, são bonitas especialmente a noite quando estão iluminadas. A ponte mais longa é a de Luzhnikí e tem cumprimento de 2 quilómetros. E a ponte mais pequena do rio Yáuza é somente de 20 metros. A mais esbelta é, talvéz, a ponte Krymsky de único vão.

O contorno arquitectónico da capital é bem reconhecido devido aos sete edifícios de grande altura construidos nos anos 50 por ordem directa de Stalin. O mais conhecido entre estes é o da Universidade Estatal de Moscovo nas colinas Vorobievy Gory. Noutros edifícios da série encontram-se o Ministério dos negócios estrangeiros, hoteis, escritórios, apartamentos residenciais. Estes altos edifícios, muito decorados de esculturas e flechas até agora provocam contradições na sua avaliação mas já não se pode imaginar a Moscovo sem eles.

Na capital há 60 museus, os mais visitados são Kremlin, Museu de Belas Artes Pushkin com sua colecção de modernistas e impressionistas sem par, Galeria de quadros Tretiakóv.
Houve tempos em que Moscovo tinha quase qunhentos igrejas. Hoje estão a funcionar somente 150 e ainda mais cem estão em reconstrução. As mais espressivas são Catedral de Vassily Blajenny na Praça Vermelha, Catedral de Cristo Salvador construida de novo, o conjunto do mosteiro Novodevitchiy.O Bolshoy é com certeza o teatro mais conhecido entre algumas dezenas de teatros moscovitas. O conhecimento de ballet classico russo é uma obrigação de qualquer programa turístico. É muito popular com os hospedes o circo de Moscovo, são dois na cidade e ambos representam espetáculos sem folga.

O ponto mais alto de Moscovo são colinas Vorobievy Gory. Há uma praça de observação de que abre um panorama do meandro do rio Moscovo e grande arena desportiva “Luzhniky”.
No início dos anos 90 do século passado quando Mikhail Gorbatchev começou sua perestroika Moscovo comesou a transformar-se numa capital moderna europeia. A construção na cidade é muito agitada. Centenas dos edifícios estão em reconstrução e reparação, são construidos novos prédios, edifícios, centros comerciais e recreativos, centros empresariais, pontes e vias de transporte.
Cada ano em Moscovo aparecem novos clubes, casinos dezenas de restourantes. Mesmo como qualquer outra capital grande aqui estão representadas as cuzinhas tradicionais praticamente de todos os países do mundo.
Merecem visita as senhorias antigas de Grande Moscovo – Kolómenskoe, Kuskovo, Osstánkino, Arkhángelskoe. Em moscovo começa seu itinerário uma viagem turística muito interessante pelas antigas cidades russas – “Volta Dourada”.

O Kremlin de Moscovo é o símbolo da Rússia, a parte mais antiga de Moscovo. No seu território encontra-se residência do Presidente da Federação da Rússia. O Kremlin foi reconstruido muitas vezes. As torres e muralhas de hoje de tijolo rubro foram construidas no fim do século 15.

Parte central do Kremlin é a praça dos Catedrais, a praça mais antiga em Moscovo. Chama-se assim porque os Catedrais Arkhánguelsky, Blagovéstshensky e Uspensky em que estavam coroados para o reino os imperadores rússos dão para a praça. Além dos Catedrais na praça encontra-se a torre de sinos de Ivan Veliquiy (João o Grande) e campanário costruidos em 1508. Mesmo na praça dos Catedrais foi construido em 1491 a Câmara Facetada que recebeu seu nome dos contornos da sua vista frontal. Nesta Câmara estão realizadas ceremónias solenes e recepção dos embaixadores estrangeiros.

Em 1849 foi construido Grande Palacio de Kremlin por projecto do arquiteto Konstantín Tan. Este foi a residência da familia imperatriz, tinha salas oficiais decoradas e com perfeita mobilia, louça de cristal e porcelana.

Na sala Gueórguievsky a mais grande do Grande Palácio de Kremlin hoje em dia passam actividades oficiais e condecorações estatais.

A praça Vermelha é a praça principal de Moscovo, área de desfiles militares e festas. Apareceu no fim do século 15. Nos tempos antigo na praça Vermelha foram declaradoas as ordens,  os reis e patriarcas apelaram ao povo. Aqui se encontra o mausoleu de Lenin edifício em escada do estilo constructivista (arquiteto Stshusev, 1924) e Catedral Vassiliy Blajenny. Nos ultimos tempos a praça Vermelha se tornou num lugar de espetáculos dos artistas de fama internacional. Apresentaram aqui Luciano Pavarotti, Placido Domingo, Mstislav Rostropovitch e Pall McCartney.

Canhão Czar do Kremlin de Moscovo é o monumento da artilharia antiga e arte de fundição. Tem calibre mais grande do mundo. Foi fundido de bronze por mestre da oficina de canhões Andrey Tchokhov em 1586. O cumprimento do canhão é 5,34 m, calibre 890 mm, espressura do cano 15 cm, peso 40 toneladas. Nos séculos 16-17 o canhão estava instalado em Kitai-Gorod em frente das portas da Torre Spásskaya para proteger Kremlin e travessia do rio Moscovo. Entretanto, o canhão Czar nunca disparou. O reparo decorativo e balas ocas que ficam ao pé do canhão foram fundidos em 1835.

No Kremlin, perto da torre de sinos de João o Grande de 81 metro que era em certa alura a mais alta construção da Rússia está o mais grande sino do mundo - sino Czar (Rei). Pesa 202 toneladas e tem altura de 6,14 metros. O sino nunca soava: logo depois de fundido durante o incéndio de 1737 um grande pedaço desfragmentou do sino e fica até agora ao seu lado.

O templo Vassily Blazhenny é a Catedral da Praça Vermelha, símbolo de Moscovo. Foi construido em 1555-1561 por arquitectos Barma e Póstnikov em comemoração da vitória sobre cão de Kazan. Cada uma das igrejas que compõem o templo simboliza os acontecimentos mais importantes da operação de Kazan. O templo recebeu aspecto moderno somente na segunda metade do século 18 quando foi um pouco reconstruido e pintado. Existe uma lenda que diz que os arquitectos Barma e Posnik foram cegos por ordem de czar para que não pudessem construir uma maravilha semelhante. Em 1936 Lazar Kaganovitch o correligionário de Stalin avançou uma proposta de arruinar o Catedral Pokrovskiy. Dizem que ele preparou maquete da praça Vermelha com o templo Pokrovskiy desmontável e trousse-no ao Stalin e estava demonstrando como o templo prejudica o trâfego e manifestações. “Seria melhor assim!” disse ele e tirou templo do maquete. Slatin mirou, pensou e disse devagarinho: “Lazar, ponha o templo no seu devido lugar!”.

Mausoléu de Lenin é o monumento sepulcro na praça Vermelha em Moscovo, na sua sala de luto está um sarcófago de cristal com corpo de Vladimir Lenin. O primeiro sepulcro foi feito de madeira. Mausoléu  moderno foi construido em 1930 por projecto do arquitecto Alexandre Stshussev de granite e labrador no estilo constructivista. Em cima da sua entrada está uma tribuna em que já durante 70 anos primeiras pessoas do estado estão assistindo os desfiles militares e manifestações das festas.  

Teatro Bolshoi é um dos mais conhecidos em mundo a par de “La Scala” de Milão e “Grand Opera” de París. O edifício foi construido em 1825 por projecto do arquitecto Bové. A quadriga do seu frontão foi feita por escultor Pedro Clodt. Desempenharam no palco artistas famosos: cantores Fedor Shaliapin, Serguéi Lemeshev, Galina Vishnevskaya, Irina Arkhipova; bailarinos Galina Ulánova, Maia Plissetskaya, Mikhail Baryshnikov, Vladimir Vassilev, Maris Liepa. Tournées artisticos do teatro no estrangeiro passaram semre com casa cheis.

O templo de Cristo Salvador é o monumento da arquitectura da sorte sem par. Foi construido no estilo russo-bizantino em 1883 por projecto de Konstantin Ton. A construção foi financiada por dinheiro donativo da população. O interior do templo foi decorado por famosos escultotes e pintores russos. Em 1931 por ordem de Stalin o templo foi explodido. Havia um plano de construção de um imenso Palâcio de Sovietes no seu lugar mas afinal sua construção não tinha efeituado e apareceu no mesmo lugar em 1958 piscina aberta “Moscovo”. Em 1994 foi tomada a decisão de reestabelecimento do templo. A reconstrução foi feita por fotografias antigas, esboços e desenhos técnicos mas já com emprego da tecnologia moderna. O templo cuja construção durou 45 anos no século 19 foi reectabelecido em seis anos no fim do século 20. No dia 19 de agosto de 2000 teve lugar a sagração do Templo.

Mosteiro Novodevitchiy foi fundado em 1524 por Grande príncipe Vassiliy em comemoração da conquista de Smolensk. Nos séculos 16-17 neste mosteiro tomaram hábito as mulheres da família real e famosas famílias príncipes. O Catedral principal do mosteiro Smolenskiy foi construido em 1524 - 1525 tomado por padrão o Catedral Uspenskiy do Kremlin. No semitério adjacente ao mosteiro Novodevitchiy estão funerados famosos russos.

Galeria Tretiakov é o museu nacional de artes plásticas dos séculos 9-10. Está chamado assim por nome do seu fundador – comerciante e mecenas Pavel Tretiakov que em 1892 ofereceu sua colecção a cidade de Moscovo. A maior parte da colecção naquela altura foram os quadros dos peredvijnik – pintores realistas democráticos. A exposição do museu tem tais obras-primas como “Trinidade” de Andrei Rubliov, “Comparecimento do Cristo ao povo”, “João o Terriível e seu filho” de Ilia Repin, obras de Surikov, quadros dos vangusrdistas Malevitch, Rodtchenko, Larionov, Gontcharovskiy e outros.

Os edifícios de grande altura são sete em Moscovo, tem 26-32 andares e foram construidos no final dos anos 40 – início dos anos 50 do século passado conforme ideia geral arquitectónica e em único estilo. São edifícios da Universidade de Moscovo, do ministério dos negócios estrangeiros, dos hoteis “Leningradskaya” e “Ucraina”, prédios de apartamentos na praça de Portas Vermelhas, cais Kotelnitcheskaya e praça Sadovo-Kúdrinskaya. O mais conhecido entre eles é o edifício da sede da Universidade de Mosocovo em Leninskie Gory que tem altura de 238 metros.

“Operário e camponesa” é o grupo plástico criado por Vera Mukhina para o pavilhão soviético na exposição internacional em París de 1937. Está estabelecido a frente da entada norte do Centro de Esposições de toda a Rússia. È feito de ínox e tem altura de 25 metros. É verdadeira obra de realismo socialista, uma escultura demonstrando a unanimidade da classe operária e do campesinato, o operario e a camponesa tem erguido o martelo e foice – símbolos do Estado soviético. O grupo plástico “Garmódio e Aristoguitão - combatentes contra tiranos”  do século 5 A.C. serviu de prototipo. Agora a escultura está em restauração.

A torre de televisão de Ostankino é a segunda em mundo quanto a altura (539 m; primeira é a torre de televisão em Toronto - 555 m). Foi construida em 1967 em Moscovo. O engenheiro consrtrutor é Nikolai Nikitin. Além dos serviços técnicos a torre tem uma plataforma de observação e restourante “Sétimo ceu” que é feito en forma do aro girante em volta do eixo da torre. Por isto os visitantes podem observar toda a parte norte de Moscovo. Em 2000 houve um grande incendio dentro da torre. Está projectado que depois de reparação acabar a torre será a mais alta em mundo e vai ter 562 m.

O metro de Moscovo é o monumento de arquitectura de Moscovo. Foi decorado por melhores arquitectos de Moscovo. As estações “Krasnye Vorota”, “Mayakovskaya” ganharam primeiro prémio nas exposições internacionais de Bruxelas e París. Para revestir as primeiras estações utilizaram mais mármore do que foi usado para revestir todos os palàcios reais na Rússia antes da revolução. Nos anos da Segunda Guerra Pátria o metro foi usado como abrigo contra assaltos aéreos. Hoje metro de Moscovo tem mais de 160 estações em 11 linhas. Além das linhas comuns, segundo dizem, existe misterioso “Metro-2” que liga os edifícios governamentais com uma cidade subterrânea e mística nos suburbios da cidade.

“Luzhniki” é um dos mais grandes conjuntos desportivos de Moscovo. Construido nos meados dos anos 50 do século passado em verão de 1980 foi centro de Jogos Olímpicos. Foi aque onde começou seu vôu ao ceu Urso de 8 metros – o simbolo das Olimpíadas. Em 180 hectares de “Luzhniki” são organizados a mais de 140 dispositivos desportistas entre eles: Palácio Desportivo, Arenas Grande e Pequena, 11 campos de futebol, 26 salas de desporto, 3 pistas de patinagem de gelo artificial e muitos campos desportivos abertos.

Arbat é uma das mais antigas ruas em Moscovo, apareceu nos séculos 14-15, seu nome ascende à palavra árabe “rabad” que significa “suburbio”, “arrabalde”. A palavra Arbat tem ainda outro significado mais amplo. Para a mairia de moscovitas abrange os becos e quintais que preservam um espírito espesífico, “espírito moscovita”. Famosos escritores, pintore e artistas moravam em diferentes épocas na Arbat. Em casa 53 há museu “Apartamento de Pushkin na rua Arbat”. Aqui o poeta e sua jovem esposa passara tres luas-de-mel. Nos meados dos anos 80 do século passado Arbat foi transformado em rua pedestre, apareceu pavimento de pedras, relvado e iluminaçáo decorativa. Agora Arbat tem quase mesma popularidade para com os turistas que a Praça Vermelha. Aqui estáo vendendo lembranças e peças de artesanato, estáo ticando músicos, desenham retratos pintores.

Kuskovo é a senhoria dos condes Sheremetev. O conjunto do palácio e parque foi construido nos anos 40-70 do século 18 por arquitetos servidões Argunov, Mironov e Dikushin com a participação do arquiteto Blank. Estão intactos o Palácio, pavilhões "Gruta", casas "Italiana" e “Holandesa”, “Estufa” e “Ermitagem”. No parque antigo com sistema de lagos e canais pode encontrar as arvores da idade de 200 anos.

Kolomenskoe é a casa senhorial e residência real e de grandes príncipes dos séculos 16-17 está na margem alta do rio Moscovo e é muito pitoresca. O que é notável é a igreja de Kolomenskoe – Igreja de Ascenção (1532) um dos primeiros catedrais em forma de tendilhão. O conjunto de Kolomenskoe inclui igreja de Joáo Anunciador (século 16), torre de sinos de Geórgio Vitorioso (15 в.), igreja Kazanskaya (sec 17) e outras. Em 1971 em Kolomenskoe foi estabelecido museu que compreende povoação Diacovskoe e monumentos de arquitectura russa de madeira.

Publicado pela Agencia Federal de Turismo da Federaçao de Russia.


Visite-nos

Av. De Brasil 90-C
1700-073 Lisboa

Get Direction
Contacte Port-Travel

Phone: 218050431
Tlm: 969 574 542

Email: Vistos@Outlook.pt
Horario

Segunda - Sexta: 10:00 - 19:00
Sabado: 09:30 - 13:30

Dominfo: Fechado :)