O metro de Moscovo transporta 9 milhões de passageiros por dia. Isso é quase a população toda de Portugal! Visitar a Rússia, no geral, e Moscovo, em particular, é uma caixa de surpresas que revela uma nova compreensão deste imenso país chamado Rússia. Precisamente por isso é que o número de portugueses a visitarem a capital russa aumenta a cada ano que passa.
E uma das constatações dessa realidade é o facto de a maior companhia aérea russa, a Aeroflot, ter restabelecido os voos diretos para a capital portuguesa. Além disso, Lisboa e Moscovo há já muito tempo que estão ligadas por voos diretos efetuados pela TAP. Bastam cinco horas e meia e o turista português chega ao outono de Moscovo (ou inverno, ou verão, dependendo da época que escolher para viajar).

Em geral, os portugueses viajam com mais frequência para a Rússia na primavera e no outono, no entanto, às vezes é possível encontrarmos nas redes sociais fotos de turistas no meio da neve. Mas esses casos são, notoriamente, exceções, já que nem todos os portugueses se conseguem motivar para uma viagem à Rússia no período em que as temperaturas atingem os 20 graus abaixo de zero. No entanto, passar um fim de semana na capital russa, mergulhar na atmosfera de uma metrópole com mais de 12 milhões de habitantes e chegar mesmo a sentir a neve fria na pele pode ser uma ideia muito cativante.

Felizmente, os preços para tal viagem são agora mais acessíveis. Os bilhetes aéreos podem ser adquiridos a preços que rondam os 200 euros com uma escala e 250 euros em caso de voos diretos, sendo que, os muitos hotéis de Moscovo oferecem quartos para todos os gostos e carteiras. Nos últimos anos, a capital russa tem vindo a transformar- se e a mudar a uma rapidez vertiginosa, sendo essa uma outra razão para visitar Moscovo, mesmo que já lá tenha estado antes.

moscovo cidade das grandes oportunidades
Um outro motivo bastante válido e ainda mais importante para visitar a Rússia é o Mundial de Futebol, a ser disputado entre 14 de junho e 15 de julho de 2018 em 11 cidades da Rússia. A seleção nacional portuguesa classificou-se e, depois da conquista do título europeu, os portugueses têm agora um objetivo mais ambicioso: ganhar o mundial! E isso pode bem acontecer na Rússia! Os adeptos portugueses não podem deixar de apoiar a seleção nacional in loco e visitar a Rússia durante esse período.


No entanto, ao viajar para a Rússia é preciso ter em atenção alguns detalhes importantes: pode comprar um pacote standard de turismo numa agência de viagens ou optar por organizar você mesmo a viagem – o desenvolvimento das tecnologias de informação, e fácil acesso às mesmas, levou ao aparecimento de uma enorme massa de turistas conhecidos por "turistas por conta própria" que, munidos de um gadget com acesso à internet, se ocupam eles mesmos das reservas dos hotéis, das viagens aéreas e de outros serviços necessários para viajar, sem terem de recorrer aos serviços das agências de viagens tradicionais. E a preparação das viagens para a Rússia não é exceção, sendo os bilhetes aéreos também neste caso adquiridos normalmente online. O problema é os futuros turistas se lembrarem muitas vezes de pedir o visto russo no consulado a apenas a poucos dias da partida.


Por isso nunca é demais lembrar: qualquer viagem à Rússia para cidadãos de Portugal, ou da UE em geral, requer um visto válido. O visto turístico para a Rússia pode ser obtido por até 30 dias, desde que sejam atempadamente apresentados dois documentos essenciais:
A confirmação da admissão de turistas estrangeiros (não confundir com a reserva do hotel) emitida pelo operador turístico russo;
A apólice de seguro de viagem que cubra todo o período de permanência no país.

Estes documentos, juntamente com o formulário de pedido de visto assinado, devem ser submetidos diretamente no consulado ou no centro russo de vistos, aberto em Lisboa para esse fim específico. Além disso, o visto de turista pode ser obtido através de agências de viagens - em particular, a agência de viagens Port Travel, especializada em organização de viagens à Rússia. O visto russo é emitido no prazo de 10 dias ou, em casos urgentes, em 2 dias.

 

TRANSPORTES
Uma vez que o alfabeto cirílico não é inteiramente compreensível para o turista português, inicialmente pode ser um pouco difícil orientar-se nos transportes públicos. Por isso talvez seja aconselhável solicitar transfer do aeroporto para o hotel.

HOTÉIS
Moscovo oferece alojamento turístico para todas as carteiras. O número de hotéis à escolha é imenso e a recente visita do rei da Arábia Saudita foi um verdadeiro “teste de ferro” aos hotéis de 5 estrelas da cidade. Como resultado, toda a corte real ficou hospedada em hotéis de luxo da capital. Embora os preços dos hotéis de Moscovo possam muitas ver “doer”, existe sempre uma excelente oferta de relação preço/qualidade com um imenso espectro de opções para todo o tipo de turista. Ao escolher um hotel, aconselhamos que preste atenção à proximidade do metro. O metro de Moscovo é o melhor meio de locomoção na capital e a visita a algumas estações é, já por si, uma verdadeira excursão.

COMO PAGAR?
Esta é uma questão que preocupa muitos turistas portugueses, mas, na prática, acaba por ser um pouco infundada. O turista pode facilmente cambiar euros à chegada ao país, nas muitas casas de câmbio espalhadas por Moscovo ou em outras cidades russas. Ou, se preferir, pode simplesmente levantar dinheiro com o cartão de crédito em qualquer caixa de multibanco da cidade e pagar com cartão de débito ou crédito a despesa feita em qualquer loja ou restaurante. Convém, no entanto, não esquecer que por cada transação efetuada fora da zona Euro, os bancos cobram uma comissão de acordo com as tarifas internas. Embora a escrita dos números por extenso nas notas seja feita em alfabeto cirílico, os números (dígitos) são iguais, o que torna bastante fácil a identificação do valor das diferentes notas. No momento em que este artigo é escrito, um euro permite comprar 70 rublos russos.

Resolvida a questão do visto, e outras questões de ordem prática para a organização do passeio, o turista pode iniciar a viagem com segurança. Para finalizar, propomos uma visita ao Kremlin de Moscovo, que pode ser feita individualmente ou, se preferir, pode reservar previamente uma visita guiada na agência de viagens Port Travel que lhe garantirá a companhia de um guia falante de Português.

Como costumam dizer os russos: "Moscovo não é a Rússia toda!" A Rússia, o maior país do mundo, não é um país para se visitar, mas para se ir visitando: uma única visita simplesmente não lhe permitirá compreender e assimilar tudo o que pode ver por lá. Depois de conhecer Moscovo torna-se imperativo percorrer o chamado Anel de Ouro, além da viagem obrigatória a São Petersburgo (muitas vezes chamada de "capital do norte" ou "Veneza russa"), mas este é tema para outra conversa.

A revista Diálogo (publicado no N18) agradece à agência de viagens Port Travel a assistência prestada na preparação do artigo.


Visite-nos

Av. de Roma 119A
1700-346 Lisboa

Obter direções
Contacte Port-Travel

Tlm: 962 580 520
Tlm: 969 574 542

Email: Vistos@Outlook.pt
Horario

Segunda - Sexta: 10:00 - 14:00 15:00 - 19:00
Sabado: 10:00 - 13:00

Dominfo: Fechado :)