Faça um passeio pelos melhores pontos da Moscovo antiga e moderna, e se encante com uma visita detalhada do seu magnífico sistema de metrô com Port Travel! Passeie pelo centro histórico e pelas partes modernas da cidade, e tenha uma ótima apresentação à história deste impressionante império, desde o século XVI, quando o Estado Russo foi constituído, até o presente, incluindo aí o período soviético. Cada edifício em Moscou mantém o espírito de uma era ou de outra. Cada igreja revela ao visitante os mistérios da alma russa.

Você ainda não conhece Moscovo? Com certeza irá conhecer, e nós iremos ajudá-lo a conhecê-la melhor! Admire a majestade de Moscovo nos city tour panorâmicos sem igual, que incluem os melhores pontos turísticos e atrações da capital da Rússia. Conheça marcos famosos, como a Praça Vermelha, a Catedral de Cristo Salvador e suas cúpulas douradas, o Teatro Bolshoi, a sede da famosa KGB, a universidade, o Convento de Novodevichy e muito, muito mais.

Consulte a nossa melhor oferta de excursões em Moscovo com guia em português, para informação de preço ou reserva, contacte-nos por mail This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it., telefone 962580520 ou envie seguinte pedido de orçamento

Moscovo – melhores sítios para visitar, passeios e excursões

Kremlin e Catedrais

A palavra em russo significa fortaleza. O majestoso Kremlin, em Moscovo, o berço da cidade, é o principal reduto do país e foi designado pela UNESCO como Património Mundial. Construído no século XII, tomou a sua forma moderna no século XV. O poder e a fama da Federação Russa estão concentrados nas suas ruas e lugares inesquecíveis.

Ainda hoje, todos eles são órgãos principais da religião e política do governo: o palácio presidencial, vários edifícios militares e administrativos, como o Senado e o arsenal, assim como inúmeras igrejas e catedrais. Iremos visitar o Forte, para desfrutar da vista dos maiores sinos do mundo. O seu objectivo era defender a porta de Spasskaya, mas nunca foi utilizado. A Praça Catedral, rodeada pela Catedral da Ressurreição, pela Catedral da Anunciação e pela Catedral do Arcanjo – é para visita obrigatória.

A Praça Vermelha,  sem dúvida uma das mais belas do mundo. Ela é chamada assim porque os tijolos dos edifícios que a rodeiam são vermelhos: as muralhas do Kremlin e a catedral de São Basílio com as suas famosíssimas cúpulas em forma de bolbo, construída por ordem do czar Iván, o Terrível.

Nela se situa o Mausoléu de Lenin e sobre os seus paralelepípedos desfila o exército Vermelho nas inúmeras comemorações que têm lugar ao longo do ano.

Junto ao Kremlin encontra-se a imponente Catedral de São Salvador. Foi a maior igreja ortodoxa jamais construída, erguida para celebrar a vitória russa perante as tropas de Napoleão. Não foi concluída e consagrada até 1883, devido à coroação do Czar Alexandre III. Foi dinamitada em 1931 por ordem de Stalin, em princípio para erguer o futuro “Palácio dos Soviets” embora finalmente foi construído no seu lugar, a maior piscina pública do mundo. Após a queda do comunismo, a catedral foi restaurada de acordo com o modelo original e foi reinaugurada em 2000, coincidindo com a canonização do último czar e a sua família, assassinados durante a revolução bolchevique.

Reserve tour Kremlin e Catedrais com Port Travel!

Visita Galleria Tretjakov

Mergulhe no passado do glorioso legado artístico da Rússia em uma visita à Galeria Tretyakov. Esta galeria de arte inigualável, batizada com o nome do seu fundador, o famoso comerciante Pavel Tretyakov (1832-1898), abriga uma das maiores coleções de arte russa do país. Tretyakov era um grande patrocinador das artes do século XIX, e seu sonho era construir um grande museu aberto a todos, independente da classe ou da fortuna, com uma consistente coleção de obras para ajudar as pessoas a compreender e admirar a história da Arte Russa.

O projeto foi realizado em 1881 com a inauguração da galeria. Tretyakov expôs na galeria mais de 2.000 peças de sua própria coleção em Moscovo, dando início à história do que hoje é um impressionante museu. Após a sua morte, em 1898, a coleção cresceu rapidamente, assumindo novas dimensões depois da Revolução de Outubro de 1917, quando as coleções dos museus foram nacionalizadas e obras de arte de outros museus e edifícios religiosos foram transferidos para cá. Obras de colecionadores particulares

Alberga mais de 130.000 obras criadas por artistas russos. Para além da sua magnífica colecção de ícones, poderemos admirar um excepcional panorama histórico da pintura russa, do século XI até os nossos dias. Destacam-se a "Virgem de Vladimir", de estilo bizantino e que a tradição atribui a São Lucas e a obra-prima do grande Andrei Rublev, "A Trindade".

O metrô da cidade Moscovo

O destaque do passeio é o fantástico metrô de Moscovo, diferente de qualquer outro no mundo. Suas estações resplandecentes não deixarão de surpreendê-lo. Feito nos anos 1930, muitas das 188 estações oferecem ao visitante glamourosos palácios de mármore e granito decorados com fantásticos afrescos e mosaicos. Um mundo subterrâneo inesquecível! 

O Metro de Moscovo, inaugurado no dia 15 de Maio de 1935 pelo poder soviético como símbolo do avanço tecnológico e industrial do sistema político, era o “Palácio do Povo". Na sua decoração participaram os mais importantes artistas da época e foram utilizados materiais provenientes de todos os rincões do país, simbolizando a unidade dos povos soviéticos. Ainda hoje, é o principal meio de transporte da cidade e um dos principais do mundo, com 200 km de linhas. As estações foram construídas com materiais luxuosos, como por exemplo, mais de 20 tipos de mármore, granito, ónix e decoradas com pinturas, maiólica, vitrais, murais, mosaicos e inclusive grupos escultóricos.

E no final fica com uma ideia  - O que visitar em Moscovo em 3 dias?

Primeiro dia

Vamos supor que tenha um dia inteiro à sua disposição. Comece com uma curta caminhada da Praça Pushkin e desça em direção ao Kremlin. Terá uma visão geral da majestosa rua Tverskaya, onde é mais pretensioso; e veja o prédio da Prefeitura de Moscovo e a estátua de Yuri Dolgorukiy no lado oposto da rua. Em apenas 20 minutos chegará a Manezhnaya (ou Manege) Square. Não deixe a multidão levá-lo para o shopping subterrâneo aqui - está longe de ser o melhor em seu tipo em Moscovo. Praça Vermelha está esperando por si.

Por mais estranho que pareça, não precisa ver a Praça Vermelha e o Kremlin próximo em um só dia. Se não houver festival, a preparação de um concerto ou a construção de um rinque de patinação (que não acontece com frequência) está acontecendo na praça, poderá desfrutar pacificamente de seu enorme tamanho de 24.750 metros quadrados e um círculo de edifícios circundantes: o Mausoléu, o Museu Histórico, o GUM (loja de departamentos universal) e a Catedral de São Basílio. Não se esqueça de ver o Calvário (Lobnoye Mesto) e o Monumento a Minin e Pozharsky. Se já viu o suficiente, através da Ilyinka Street pode chegar ao famoso Teatro Bolshoy. Está a poucos passos de distância

Se consegui bilhete para assistir a uma apresentação no Teatro Bolshoi, faz sentido esperar até a noite da apresentação para ver o Bolshoi. Então, sem hesitar duas vezes, desça para o metrô e vá da estação Ploshchad Revolyutsii até a estação Smolenskaya. Visitar o Arbat, com seus músicos de rua, souvenirs e antiquários, é praticamente uma obrigação para qualquer turista. A maioria das pessoas caminha pela rua na direção "do centro para fora". Pedimos que tome a direção oposta. Depois de percorrer o Arbat da Praça Smolenskaya até a Praça Arbatskaya, vire à esquerda em direção às avenidas. O Boulevard Ring foi construído onde antes havia as paredes da antiga Cidade Branca, agora demolida. Este é um dos lugares mais agradáveis para caminhar. Faça pelo menos ao longo de Nikitsky e Tverskoy Boulevards.

No final, chegará a Pushkin Square, que já conhece. Se fez todo o acima completamente e sem pressa, deve ser hora de um jantar então. O bom é que, mesmo no local, perto da Praça Pushkin, existem vários lugares que oferecem comida para qualquer gosto e orçamento.

Segundo dia

Dedica-o para o Kremlin. Leve o seu tempo para ver o Armory Chamber (Monomakh's Cap, a coleção única de placas de ouro e prata e, por todos os meios, as surpreendentes coleções de armas e carruagens) e o Diamond Treasury (o bif e pequenas coroas imperiais, o cetro coberto com o diamante «Orlov», o diamante «Shakh» e a medalha «Vitória»). Entre nas três catedrais abertas aos visitantes: a Catedral da Assunção (Uspensky Sobor), que é o mais antigo edifício totalmente preservado de Moscovo, a Catedral do Arcangel (Arkhangelsky Sobor), que acomoda os túmulos dos czares russos incluindo a de Ivan Grande, e a Catedral da Anunciação (Blagoveshchensky Sobor), que era a capela da família dos monarcas de Moscovo. Suba a Torre do Sino (Kolokolnya) de Ivan Grande (137 passos).

Dê um passeio no Jardim Taynitsky e em uma praça ajardinada recém-construída, situada onde antes havia um prédio do 14 andares, hoje demolido. Há ainda as Câmaras Patriarcais e a Igreja da Virgem Santa (Tserkov Rizpolozheniya).

Tendo visto o Kremlin, da um salto para Jardim Alexander (Aleksandrovsky Sad) a ver a troca da guarda pelo Monumento do Soldado Desconhecido. Se ainda não está cansado o suficiente, vá para a Praça Vermelha novamente. Faça dentro da Catedral de São Basílio. É muito mais espetacular do lado de fora, no entanto, do que no interior. E, sim, entre no shopping GUM. Não há necessidade de comprar nada nas inúmeras lojas de lá; no entanto, comprar um geladofeito de antiga receita soviética é uma obrigação.

Terceiro dia

A maneira como passa tempo depende um pouco da temporada. No verão, vá até a estação de metrô Proletarskaya e, depois de caminhar algumas centenas de metros, entra num barco na estação fluvial pela Ponte Novospassky. Meia hora depois, navegando ao longo do Kremlin e da Catedral de Cristo Salvador, desça no Parque Gorky. Vai desfrutar bancos confortáveis, acesso Wi-Fi, fast food barato, bicicletas alugadas e outros prazeres. Pode realmente ficar o dia inteiro lá (especialmente, se houver alguma exposição interessante no Museu da Garagem). Mas se já teve o suficiente, há Museon no lado oposto da rua Krymsky Val, que é um curioso parque de museus ao ar livre, onde eles instalaram monumentos demolidos para líderes soviéticos, incluindo a própria estátua de Dzerzhinsky de Lubyanka.

Esta opção não se adequará no inverno (embora barcos especiais naveguem ao longo do Rio Moskva mesmo no inverno). Mas não deixe as coisas te derrubarem. Há dois museus em Moscovo que são imperdíveis: a Galeria Tretyakov e o Museu Pushkin de Belas Artes. Um turista inexperiente argumentaria que buscar dois museus em um dia é demais. Um turista experiente usaria um método secreto: ele ou ela iria ao museu para ver apenas uma obra-prima. Pode ser, por exemplo, The Trinity, de Rublev, na Galeria Tretyakov, e The Blue Dancers, de Dega, no Museu Pushkin. Neste caso, será capaz de obter uma impressão sobre o museu e não será confundido com muitas pinturas.

Se ir a um museu não é para si, fazer compras seria a sua opção.

 


Visite-nos

Av. de Roma 119A
1700-346 Lisboa

Obter direções
Contacte Port-Travel

Tlm: 962 580 520
Tlm: 969 574 542

Email: Vistos@Outlook.pt
Horario

Segunda - Sexta: 10:00 - 19:00
Sabado: 10:00 - 13:00

Dominfo: Fechado :)