Sochi - hospedeiro de Jogos Olímpicos 2014

sochi jogos olimpicos400 quilómetros separam península de estepes de Taman e a cidade de repouso subtropical Sochi, pontos extremos do Norte e do Sul da costa do mar Negro. Dentro do período de Maio até Outubro de cada ano esta faixa litoral relativamente pequena com dezenas das suas aldeias e cidades, centenas de hotéis, sanatórios, e casas de repouso torna-se num centro da vida balnear do país, atraindo milhões de pessoas de toda a Rússia e turistas estrangeiros. Geograficamente a região está situada na mesma latitude com os centros balneares Adriáticos, Ribeira Italiana e Francesa e tem muito em comum.

Porque é que chamam o mar "Negro"? Há muitas explicações. Gregos antigos chamavam-no Pont Euqsínio, o que significa "mar hospitaleiro". Ao contrário turcos designaram-no Karaden-Guiz, o que significa "mar inóspito", "mar negro". Supõe-se que chamavam-no mar negro por causa da cor do lodo, lançado para a costa depois de procelas ou graças ao facto que após o contacto com águas profundas os objectos mudam seu cor para o negro, sendo este facto ligado com o outro epíteto: "mar de profundidades sem vida", pois não se pode encontrar a vida se ir mais fundo que 200 metros.

O mar Negro não é muito rico em peixe, todavia pode-se encontrar aqui tipos diferentes de esturjão, ostras, mexilhão, caranguejos, de uma vez enquanto enguia, peixe-espada; uma vez notaram duas baleias. Golfinhos podem ser encontrados bastante frequentemente e não somente no mar aberto ou golfinários da cidade de Gelendzhik ou Adler, mas perto da linha litoral, dando à gente às vezes a possibilidade de jogar consigo. No mar Negro habitam somente dois tipos de tubarões, felizmente pequenas e não perigosas. Do fígado de tubarão-spurdog preparam remédio precioso para doentes oncológicos.

A área litoral do mar Negro – Taman e Kuban – são lugares tradicionais de vinicultura. A fábrica de vinhos Abrau Durso, famosa por seus vinhos de champanhe e outros vinhos kubanos, situada na península Abrau perto da cidade de Novorossijsk na margem do lago pitoresco Abrau funciona aqui na propriedade do czar Russo desde o fim do século 19. Vinhos espumantes Russos não cedem em nada aos vinhos famosos de champanhe Franceses. As adegas espaçosas são situadas 90 metros debaixo da terra. Pode-se degustar vinhos de colecção nas salas especiais da fábrica e nos restaurantes litorais. Fundado no ano 1866, Anapa com 40 quilómetros de praias de areia e 10 quilómetros de praias de calhau agora é a cidade de repouso familiar e infantil mais grande do país. O mar nesta parte é raso e com fundo não abrupto, facto o qual é muito popular entre as crianças.

Possuindo extensão cerca de 150 quilómetros ao longo da linha litoral e composto das povoações Adler, Khosta, Macesta, Dagomis e Lazarevskoe a cidade-parque subtropical Sochi chama-se a Capital Russa de Verão. Fundado no ano 1898 a cidade hoje tem a população de 300 mil habitantes com cerca de 3 milhões de turistas a serem anualmente atraídos por mais que 200 sanatórios, hotéis e casas de repouso. Palmas, agavas, magnólias, bordos vermelhos e outras plantas dão à cidade uma cor inesquecível. O lugar mais famoso é o arboreto da Sochi, que conta com mais que 2.5 mil espécies de plantas de vários países do mundo. Parque "Espécies do Sul" dá conhecimento da flora subtropical, enquanto passeios no parque litoral "Ribeira" vai garantir-lhe bom humor. Regra geral são scuba-diving, windsurfe, esqui de água, iatismo, pesca e caça submarina.

Alem disso Sochi é o grande centro de terapia por lodos e clima. As fontes minerais dos rios Macesta, Agura e Khosta têm sido usados para fins de saúde desde tempos antigos, atraindo Romanos, Aténanos e Bizantinanos. Usam-se as águas do rio Macesta ricos em enxofre, cloreto e sódio desde 1902. Mais que 50 poços fornecem água para banhos, inalações e para beber. A água mineral Chvizhepse é a mais popular das águas litorais. As instituições de saúde litorais têm sido muito eficazes em curar as doenças de estômago, intestino, coração, vasos e sistema nervoso, assim como dos órgãos de abastecimento com sangue e da pele. Dizem que neste sentido Sochi com seu clima subtropical-mediterrâneo e muito favorável e o ar limpo não cede em nada a Nice e San Remo. Bosques e parques das plantas do Sul contribuem para saneamento do organismo humano e profiláctica de doenças.

Para o Sul da cidade de Tuapse o mar entra em contacto com a Serra do Grande Cáucaso. Um dos lugares mais bonitos da área rica em desfiladeiros pitorescos dos rios montanhosos e cachoeiras numerosas é o Canhão Akhshtirski no rio Mzimta. O caminho montanhoso na forma espiral vai para a povoação Krasnaya Polyana. Ao percorrer a distância turistas geralmente visitam fazenda de trutas para pescar e a maior colmeia da Europa a da apicultura da Krasnaya Polyana.
Sendo hoje um lugar de atenção especial no que se refere a construção aqui duma base de esqui de montanha (do nível governamental também) a povoação Krasnaya Polyana fica situada na altura de 600 metros do nível do mar e possui todas as condições favoráveis para atrair turistas e desportistas (neve em abundância, Invernos suaves, declives diferentes). O lugar foi visitado pelo presidente Russo Vladimir Putin, admirador grande do esqui de montanha, o que torna-se mais e mais popular na Rússia, cujas condições naturais favorecem em desenvolvimento da base turística e de repouso de Inverno. Neste sentido Krasnaya Polyana com os elevadores, hotéis, bares e outros objectos da infra-estrutura a ser construídos intensivamente é um exemplo muito próspero.

A natureza selvagem e magnífica do Cáucaso impressiona muito com picos vestidos em neve a atingir na área da Krasnaya Polyana mais que 2 mil metros. Com ajuda de helicóptero os admiradores de deportes extremais são tomados para a fronteira com o céu. Krasnaya Polyana é também o lugar predilecto dos sky-surferes. Pode-se tomar um aeróstato e dar um olhar para as montanhas da altura de vôo das aves. É popular por entre os turistas o rafting montanhoso usando botes de borracha e balsas, sendo os itinerários destinados para turistas com o nível de experiência diferente (peritos, novatos, crianças). Com cada mil metros a subir às montanhas a temperatura diminui por 6OC, assim se partir do litoral onde faz +25OC, então encontrar-se-á num ambiente de +7OC na altura de 3000 metros. É por isso que Krasnaya Polyana oferece o conjunto sem igual do mar e esqui. Há poucos lugares no nosso planeta onde pode-se encontrar tão próspera combinação de condições climáticas.
Atravessada a Serra de Cáucaso, encontrar-se-á noutro lugar interessante do Sul da Rússia – Kavkazskie Mineralnie Vodi (Águas Minerais de Cáucaso). Ao aproximar-se à região abrem-se para o olhar montanhas cónicas na forma de vulcão: Zmeika, Zheleznaya, Beshtau, Mashuk. O ar é incrivelmente limpo e claro aqui; declives das montanhas não muito altas são vestidas nas florestas de carpa e carvalho. Florestas são ricas em maçã, peras, ameixa e outras árvores de frutas selvagem.
A área fica cercada por serras do Grande Cáucaso, sendo muito bonitas e servindo de fontes de inspiração para pintores e fotógrafos. Os picos rochosos que tocam no céu, geleiras a reluzir na cor azul, profundidades sombrias dos desfiladeiros, rios turbulentos com cachoeiras e cascatas ruidosas, aldeias e igrejas antigas dos povos locais… Dizem que são boas para a saúde humana paisagens das montanhas locais, ricas em certos mil de lagos limpos e bonitos com água de cor de turquesa. Há centenas de geleiras aqui, o mais altas das quais atingem altura de 4-5 mil metros. É aqui onde fica o ponto mais alto da Europa – vulcão morto Elbrus (5642 metros). É como se esta montanha gigantesca a duas cabeças feche o desfiladeiro Baksanskoe. Da clareira Azau pode-se subir à caminho de cabo para altura de 3500 metros do Elbrus.

À montante do rio Teberda encontra-se clareira Dambai, donde ainda turistas não experientes podem subir para geleira Alikbekskiy, seguir o itinerário para a passagem Klukhorskiy (2782 metros) donde podem avançar para o lago azul Klukhorskoe, com blocos de gelo na superfície de água ainda no Verão mais quente.
Os picos de Elbrus, Cheget e Dombai têm camisas de neve por todo o ano. Equipados com caminhos de cabo e infra-estrutura turística (hotéis) estes são lugares tradicionais de descanso de turistas, alpinistas e desportistas de esqui de montanha. No diz respeito a beleza o desfiladeiro Baksanskoe não cede nada aos Alpes. O rio Baksan, que corre do declive da Elbrus, compõe-se essencialmente das fontes minerais – na verdade o rio local das águas de Narzan.
Em geral águas minerais formam o factor mais tradicional e efectivo local terapêutico. Fontes locais diversas na composição química e suas características terapêuticas são famosas desde tempos antigos. As cidades de repouso Pyatigorsk, Kislovodsk, Essentuki e Zheleznovodsk foram fundadas no século passado. No que se refere a riqueza, diversidade e preciosidade das suas águas minerais estas cidades têm nada de igual no Continente. Há mais que cem fontes das águas minerais de trinta tipos diferentes na região, assim como o lago Tambukanskoe com seu lodo sanativo. Foram construídas aqui mais que 100 casas de saúde, apetrechadas com todo o necessário e cerca de trinta hotéis e complexos turísticos. Mais que 500 mil pessoas vêm para os sanatórios do Cáucaso anualmente, esquecendo-se depois por muito tempo das suas doenças. Não é por acaso que o Cáucaso onde vive a maioria dos, quem celebraram seus 100 anos, tem muitas legendas sobre a longevidade Cáucasa.

A enseada de Guelenjik do litoral caucasiano do Mar Negro oferece condições ideias para um balneário climático porquanto os Invernos aqui são suaves e quentes e os Verãos são de muito calor e secos. A região de Guelenjik é zona de numerosos balneários onde, além de banhos de sol e ar são vastamente praticados o tratamento por lodo medicinal e ampeloterapia. As águas minerais de Guelenjik são aproveitadas no tratamento de doenças de rins e estômago. Nos últimos anos, torna-se cada vez mais atractiva a recém construída avenida marginal com numerosos cafés, bares, parques de diversões, etc. O ar fresco está embebido do aroma de pinheiros e nos arredores da cidade ao olhar de veranistas se abrem os ciprestais, quedas de água e numerosos monumentos históricos. Por exemplo, aqui conservaram-se as ruínas de uma povoação que data mais de 200 mil anos.     

Na Península Abrau, nas proximidades da cidade de Novorossiysk, na margem do lago Abrau fica uma das herdades dos czares russos onde, desde finais do século XIX, funciona a fábrica de vinhos que produz famosos vinhos espumantes (champanhe) e várias outras marcas de vinhos de Kuban. Os espumantes russos, quanto ao seu sabor, competem com as melhores marcas de champanhe francês. As enormes adegas ficam à profundidade de 90 metros. Pode-se experimentar os vinhos locais em várias salas de degustação ou restaurantes do litoral do Mar Negro.

Os balneários de Tuapse são um recanto ecologicamente puro único do litoral do Mar Negro. A sua unicidade se manifesta na flora mais rica de toda a zona litoral, na abundância de matas de montanha e monumentos naturais. A extensão das parias chega a 110 km. Na cidade de Tuapse encontra-se parque aquático “Delfim”, o maior da zona litoral. Os arredores da cidade são exclusivamente ricos em monumentos naturais, históricos e arqueológicos – grutas, lagos, afloramentos de rochas, quedas de água, dólmenes, ruínas de cidades antigas. Das fendas das Grutas de Mel escorre o verdadeiro mel de abelhas selvagens e mesmo ao lado destas fica um dólmen muito parecido com o famoso Stone Hedge britânico.

A cidade de Anapa, que é o maior balneário familiar e infantil da Rússia, está situada na costa da enseada ecologicamente pura de Anapa no local onde antigamente existiu a cidade grega Gorguippia. Uma combinação rara do clima seco de estepes e do ar marítimo fresco, 280 dias do Sol por ano, as fontes de lodo medicinal e de águas minerais, além de um descanso magnífico, oferecem vastas oportunidades de tratamento de doenças respiratórias, cardiovasculares e cutâneas. Nos arredores de Anapa não faltam os lugares de interesse, entre estes, um lago nas montanhas, as fontes sacras de águas cristalinas, o Parque Nacional de Utriche rico em flora endémica, o delfinário, as adegas onde se pode degustar os vinhos de escol locais.

A cidade de Sochi é balneário de maior fama na Rússia, estendendo-se a mais de 150 km ao longo do litoral do Mar Negro. A frase de um filme russo “Todos pelo menos uma vez descansaram em Sochi” demonstra a popularidade desta zona de lazer. Aqui, encontra-se a antiga casa de veraneio de Estaline que hoje é acessível a qualquer pessoa. Não é somente o mar e muito Sol que atraem os veranistas, mas igualmente as oportunidades de combinar o descanso com o tratamento em sanatórios de alta classe. As fontes de águas minerais de Matsesta, que ajudam no tratamento de várias doenças, constituem um factor curativo importante deste balneário. Ademais, cada ano Sochi transforma-se  no centro de numerosos festivais, exposições, torneios e fóruns internacionais.

O coração do balneário de Sochi é Matsesta – centro hidroterapêutico que aproveita as fontes de águas sulfídricas. A palavra “matsesta” na língua do povo local - os adigues – significa “água ardente” porque depois de mergulho na água sulfídrica a pele adquire uma cor avermelhada. Dos efeitos curativos de águas de Matsesta serviram-se ainda os cruzados que voltavam das suas campanhas orientais para a Europa Ocidental. Até hoje, são curados com êxito os problemas relacionados com o aparelho locomotor, tensão arterial, sistema nervoso e as doenças cutâneas. Nas cercanias de Matsesta há muitos lugares de interesse – as cachoeiras Zmeika e Agunski, os rochedos Orlini o cume de um dos quais está encimado por escultura de Prometeu.

“Krasnaia Poliana” é balneário de esqui de montanha situado à altitude de 600 metros na encosta Sul da Cordilheira do Grande Cáucaso. Uns escassos 50 km o separam do litoral do Mar Negro. O clima alpino-marítimo único não cede em nada aos balneários de montanha da Suíça, Itália ou França. A propósito, “Krasnaia Poliana” é lugar predilecto de descanso do Presidente da Rússia, Vladimir Putin. Não é de admirar que, actualmente, o balneário está a viver um período de desenvolvimento célere, sendo construídos novos túneis, estradas, teleféricos, novas zonas de descida de esqui. No “Krasnaia Poliana”, além da prática de esqui de montanha, aos turistas são oferecidos passeios em troikas russas ou veículos de neve, ou ainda se pode arriscar um voo em paraplano. Assim sendo, a viagem de carro até ao litoral não leva mais de meia hora onde, depois da neve, pode-se nadar nas águas quentes do Mar Negro. Nas proximidades do “Krasnaia Poliana” há várias fontes de águas minerais. Aos interessados estão abertos o Museu da Flora e Fauna do Cáucaso e o chalé de caça do czar Nikolai II.

Tamane, uma pequena cidade situada no local onde confinam o Mar Negro e o Mar de Azov, guarda até hoje os vestígios das civilizações antigas, da época medieval russa e das culturas veneziana e do antigo Império Turco. Aqui ficou conservada uma igreja de cossacos antiga de arquitectura original, está aberto ao público o Museu de Antiguidade e o Museu de grande poeta russo, Mikhail Lermonov, que eternizou esta cidadezita na sua novela “Herói da Nossa Época”. No Museu de Arqueologia estão expostos os objectos encontrados nas escavações arqueológicas da cidade antiga de Guermonassa e da antiga cidade russa de Tmutarakan. O mercado local oferce várias espécies de peixe, caviar e vinhos locais. Nas cercanias de Tamane fica o Lago Salgado, rico em lodo medicinal, e vários vulcões de lodo medicinal de raros efeitos rejuvenescentes para a pele.

A cidade de Krasnodar (antiga Ekaterinodar) que é centro do rico Território Sul da Rússia, foi fundada por cossacos no século XVIII na margem direita do rio Kuban. Hoje, na cidade estão abertos vários Museus, sendo o de Artes Plásticas particularmente famosos pela sua excelente colecção de obras de arte vanguardista russa de início do século XX. O verdadeiro orgulho da cidade constitui o mundialmente famoso Coro académico de cossacos de Kuban.

No Sul da Rússia, prioritariamente no Território de  Krasnodar, habitam os cossacos, descendentes de “homens livres” – um grupo social especial cujas origens datam dos séculos XV-XVI. Ao longo de vários séculos, este povo adquiriu os seus costumes, usos, normas de viver muito particulares. Os chefes – “atamans” – eram eleitos por próprios cossacos, sendo as questões mais importantes resolvidas de comum acordo por toda a comunidade. Os cossacos viveram de investidas a terras de Crimeia e da Turquia vizinhas. A liberdade está no próprio sangue de cossacos. Segundo escreveu o grande poeta russo Puchkin, “o cossaco sempre está de cavalo e sempre pronto para combater”. O cavalo e o sabre são coisas mais caras para os cossacos, homens corajosos e destemidos, até hoje chamados de “cossacos audazes”.

O Cáucaso é um vasto território compreendido entre os Mares Negro, Cáspio e de Azov cuja superfície é, mais ou menos, igual à da Espanha. No Cáucaso se encontra o ponto mais alto da Europa – a Serra de Elbrus (5642 metros). Os balneários da zona de Elbrus atraem muitos adeptos de esqui de montanha, snowbord, alpinismo, turismo espeleológico. Os povos naturais do Cáucaso são famosos pela sua longevidade. Não é raridade alguma nesta zona um homem viver mais de 100 anos. O Cáucaso ocupa um lugar especial na literatura russa. A natureza magnífica da região, os eventos dramáticos da Guerra Caucasiana da primeira metade do século XIX, os costumes antigos dos montanheses amantes da liberdade estão reflectidos nas obras de muitos poetas e escritores russos, de Puchkin, Lermontov, Tolstoi entre outros.

A zona de Kavkazkie Mineralnie Vodi (Águas Minerais Caucasianas), sendo um dos balneários mais antigos da Rússia, integra quatro cidades, nomeadamente, Piatigorsk, Kislovodsk, Essentuki e Jeleznovodsk. Quanto a riqueza, diversidade e efeito medicinal de águas minerais, este balneário, que funciona todo o ano, é sem igual no Continente Eurasiático. Nesta zona encontram-se mais de 100 fontes de água mineral de trinta tipos diferentes, assim como o lago Tambukan, famoso pelo seu lodo medicinal único. Aqui, no tratamento de pessoas que padecem de doenças cardiovasculares é amplamente usado o método de passeios dosados ao ar fresco combinados com a prescrição de determinadas águas minerais e outros tipos de terapia específica.

Nas montanhas do Cáucaso há mais de um milhar de lagos pitorescos. O maior lago do Cáucaso Ocidental, o Abrau, rodeado pelas montanhas e bordado de floresta densa está situado à altitude de 85 metros. A origem do lago até hoje constitui um enigma. Segundo acham, este surgiu na época do dilúvio universal de um riacho cortado por novas montanhas. Um outro enigma consiste em que não se sabe por onde sai a água do lago. No seu fundo há numerosos mananciais, dois rios desembocam no lago, mas nenhum nasce deste. Nas montanhas do Grande Cáucaso, à altitude superior a 2 mil metros, há um lago relativamente pequeno, mas muito fundo. Da sua superfície nunca desaparecem blocos de gelo, mesmo no Verão mais quente.

No início da década 20 do século XIX, nas matas do Cáucaso praticamente não restaram animais selvagens. Desapareceram raras espécies de cervos, auroque, bisões. A criação do Parque Nacional Caucasiano e de algumas zonas reservadas não somente salvou a fauna restante como também contribuiu para o aparecimento de novas espécies - javalis, cabritos monteses, corços. Mas, o verdadeiro orgulho das matas locais é veado caucasiano, um grande animal gracioso. Particularmente formoso é veado macho com enormes chifres. Estes animais são exclusivamente velozes e conseguem dar saltos de 8 metros. Nas florestas subtropicais do litoral do Mar Negro reina o urso caucasiano. Aliás, é um animal medroso que se nutre com a comida vegetal e não é perigoso para o homem.

A montanha de Elbrus no Grande Cáucaso é um vulcão extinto de dois cumes, o oriental (5621 metros) e o ocidental (5642 metros), separados por uma selada profunda (5325). Os russos consideram Elbrus como sendo o ponto mais alto da Europa e não o Monte Branco, conforme se considera no resto do Mundo. Um dos seus cumes foi conquistado em 1829. No século XX, Elbrus transformou-se numa zona de numerosas expedições alpinistas e num dos maiores centros nacionais de turismo e de esqui de montanha. Nas cercanias das vilas locais de Terskol, Elbrus, Tenekli há numerosos albergues e acampamentos de alpinistas, bases turísticas aos quais se pode chegar servindo-se de teleféricos.

 

Category: Russia
  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next

Igreja Ortodoxa Russa

Igreja Ortodoxa Russa

A Igreja Ortodoxa Russa conta com uma história de mais de mil anos. Segundo a lenda foi o Santo Apostolo Andrei Pervozvanniy que iniciou a era crista, pregando o Evangelho...

Educação na Rússia

Educação na Rússia

E um facto largamente aceite que a educação na Rússia e profunda e multifacetada e que os russos sabem e gostam de estudar. Os estudantes estrangeiros consideram que e prestigioso...

7 maravilhas da Rússia

7 maravilhas da Rússia

Estátua da Mãe Pátria no Mamaev Kurgan Mamaev Kurgan é uma colina no centro da cidade de Volgograd. Segundo a lenda nesta colina existiu outrora um posto de defesa fundado pelo...

Viajar ao navio por rios grandes Russos

Viajar ao navio por rios grandes Russos

Cruzeiros sao viagens fascinantes e romanticas. Navegando itinerarios aquaticos turistas desfrutam paisagens inesqueciveis, conhecem historia, cultura, vida e tradicoes dos povos do nosso pais. Viajar ao navio por rios grandes...

Russia é a melhor escolha para turismo e…

Russia é a melhor escolha para turismo ecologico.

 Turismo ecologico e o ramo do turismo que hoje em dia se desenvolve mais rapidamente. Um homem da cidade moderna que esta cansado de darapidez da vida dos ruidos urbanos...

Rio Volga “Rua principal” da Russia

Rio Volga “Rua principal” da Russia

  Chamam ao rio Volga “Rua principal” da Russia e considera-se um dos simbolos do pais. "Volga, Volga, minha mae" diz a palavra da antiga cancao Russa. Volga – e o...

São Petersburgo, a mais bela cidade da R…

São Petersburgo, a mais bela cidade da Rússia

Sao-Peterburgo e a segunda cidade da Russia, quanto as dimencoes e importancia, que era capital do pais em seculos XVIII – inicio do XX. Foi fundada por mais famoso rei...

Locais a visitar na Russia

Locais a visitar na Russia

A pequena cidade de Serguiev Possad (em 70 km para norte de Moscovo) encontra’se Troitse-Serguieva Lavra – centro da igreja ortodoxa da Russia, monumento da arquitectura antiga. Foi fundada por...

Siberia

Siberia

Siberia – e uma sensacao, uma imagem mais do que uma denominacao geografica. Tudo que se extende por traz das montanhas de Ural para Oriente, toda a parte norte do...

Extremo Oriente da Russia

Extremo Oriente da Russia

O Extremo Oriente para os europeios parece o verdadeiro “extremo do munto”. Pois, a diatância entre Moscovo e Vladivostók é maior que     mil quilómetros, a diferença de tempo entre hora...

Sochi - hospedeiro de Jogos Olímpicos 20…

Sochi - hospedeiro de Jogos Olímpicos 2014

400 quilómetros separam península de estepes de Taman e a cidade de repouso subtropical Sochi, pontos extremos do Norte e do Sul da costa do mar Negro. Dentro do período...

Compreender a Russia

Compreender a Russia

A compreenção  da vida russa pelos estrangeiros é esteteotípica. Talvéz foi o romanista fransês Alexandre Dumas-pai quem viajou por Rússia e deu início a tal compreenção. Numa das suas obras...